Governo do Estado antecipa pagamento do Mães de Goiás no mês de maio

Segundo domingo de maio será ainda mais especial para 100 mil mães em Goiás. O repasse de R$250 do programa social realizado no dia 10 de cada mês foi antecipado para esta sexta-feira (06/05) em virtude do Dia das Mães, celebrado neste domingo (08/05)

Em comemoração ao Dia das Mães, celebrado neste domingo (08/05), o Governo de Goiás antecipou o pagamento do Mães de Goiás, programa de transferência de renda que repassa R$ 250 mensais a mulheres em situação de vulnerabilidade que têm filhos com idade de zero a seis anos. O dinheiro é creditado nos cartões das beneficiadas no dia 10, mas por conta da data comemorativa em maio, o repasse foi feito nesta sexta-feira (06/05).

Na avaliação do governador Ronaldo Caiado, o programa Mães de Goiás é um dos mais importantes já implementados em Goiás porque preenche uma lacuna de prestação de auxílio por parte do Estado. “As mães de Goiás, com crianças de zero a seis anos de idade, não tinham um apoio do ponto de vista de ajuda financeira para alimentação correta para seus filhos”.

O programa executado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds) foi criado em agosto de 2021 com o objetivo de garantir segurança alimentar, fomentar renda, oferecer melhor qualidade de vida e assegurar a permanência das crianças na escola. A iniciativa beneficia mães inscritas no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico) e na faixa da extrema pobreza. O período de permanência no programa é de um ano, podendo ser prorrogado por até 36 meses. 

100 mil mães
Ao ser lançado, foi estabelecido que o Mães de Goiás atenderia 100 mil mulheres em todo o Estado. O objetivo foi atingido no último mês de março, com todos os 246 municípios de Goiás contemplados. “Cada cartão entregue é uma ferramenta no combate à fome e um meio de levar dignidade às famílias”, afirma Wellington Matos, titular da Seds.

A presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), primeira-dama Gracinha Caiado, destaca que o programa dialoga com o plano estratégico da área social da administração do Estado e garante renda extra a quem mais precisa do poder público. “Investir nas mães de Goiás é investir em todo o Estado. Investir em nossas mães é investir na primeira infância e na família goiana”, enfatiza.

Celebração
Marinete Pereira trabalhava em Goiânia como costureira, mas com o início da pandemia da Covid-19 perdeu vários clientes. Sem renda para sustentar os três filhos, foi contemplada com o cartão do Mães de Goiás. Ao saber que neste mês o recurso seria depositado antecipadamente, comemorou a possibilidade de preparar um almoço diferente no domingo. “Eu estava pensando em fazer uma lasanha. Agora, com essa notícia, vou ao mercado comprar as coisas para celebrar”. 
  
Kevelin Luiza de Oliveira Santos, moradora de Iaciara, no Nordeste goiano, também é uma das 100 mil mães beneficiadas pelo programa. Aos 18 anos está desempregada e é mãe de uma criança de três anos. Ela conta com o recurso de 250 reais, depositado mensalmente para garantir a alimentação do filho . “Por ser mãe solteira, desempregada, o dinheiro ajuda a comprar alimentos e também remédios”. 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.