“Dignidade na Rua” supera expectativa de atendimento e novas edições são confirmadas na Capital

Ação do Goiás Social fez 793 entregas à população de rua da Praça Joaquim Lúcio, na última quarta-feira (20/04), entre atendimentos de documentação, saúde, emprego, cuidados pessoais. Evento organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado (Seds), reunindo 18 órgãos governamentais, instituições privadas e ONGs, será realizado mais vezes

O “Dignidade na Rua”, ação do Goiás Social realizada na última quarta-feira (20/04), na Praça Joaquim Lúcio, em Campinas, superou todas as expectativas de atendimento à população de rua que vive na região, e também de pessoas que passam por lá diariamente. Foram 793 entregas, das 14 às 20 horas, entre serviços de documentação, saúde, emprego, cuidados pessoais e centenas de peças de roupas distribuídas.

Com esse resultado, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds), responsável pela organização do evento, confirmou outras edições futuras em outros espaços públicos da cidade. Além dos órgãos governamentais, a parceria com instituições privadas e ONGs se repetirá, sendo que nessa primeira edição, 18 entidades se mobilizaram para a ação do Goiás Social, programa do Governo de Goiás que combate as desproteções sociais nos municípios.

Robson Rodrigues Damasceno, 21 anos, vivendo em situação de rua desde 2016, aproveitou para escolher uma camiseta e uma bermuda, tomar um banho, se vacinar, fazer a identidade e ainda procurar uma vaga de emprego, oferecida pela Secretaria da Retomada. “Estou encabulado com tanta coisa que a gente tem aqui. Nos outros dias, convivemos com a rejeição”, declarou Robson, que fez duas refeições.

Oportunidades

De acordo com o secretário Wellington Matos, o objetivo da ação é exatamente um olhar humanizado para as pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade, expostas na rua, oferecendo a elas condições para superarem este contexto e terem a oportunidade de retomarem uma vida cidadã, digna. “E a dignidade passa por uma documentação em dia, proteção da saúde, cuidados com o corpo, como os atendimentos que foram feitos na ação”, declarou Matos. A superintendente de Direitos Humanos da Seds, Ana Luísa Freire, lembrou que o nome do evento foi escolhido pelas próprias pessoas nesta situação, numa demonstração clara de que eles têm consciência da sua condição cidadã.

A empregada doméstica Arcanja Rodrigues dos Santos, que pega ônibus em um ponto da praça diariamente, viu a movimentação naquele dia e, segundo ela, teve a sorte de encontrar exatamente o que estava precisando. A certidão de nascimento dela é do município de Xichá, que ficava em Goiás, e que hoje fica no Tocantins. Com o documento desatualizado, ela não consegue fazer uma nova carteira de identidade. “Fui no cartório e me disseram que eu tinha que pagar 300 reais pelo novo registro, aqui, foi tudo de graça e rapidinho”, comemorou dona Arcanja. 

Opções

Edilson dos Santos Lima, 50 anos, há quatro meses morando na rua por motivo de separação conjugal e por não ter como arcar com um aluguel, foi uma das pessoas que tomou banho, passou pelas tendas de corte de cabelo e de encaminhamento de emprego. Já o Josecláudio, 28 anos, que é de Imperatriz do Maranhão, disse que nunca encontrou em outro lugar as chances que estava tendo. “Achei muito legal esta oportunidade que vocês estão dando aqui em Goiânia. Tive três opções de emprego e vou ficar com a vaga de operador de caixa”, informou, além de ter aproveitado para fazer uma refeição. Já o senhor Pedro Rafael Rodrigues da Costa, 74 anos, desfrutou do show musical de encerramento da ação “Dignidade na Rua”, depois de fazer uma nova carteira de identidade, pois tinha sido roubado há três dias, o seu Passaporte do Idoso e escolher algumas peças de roupas novas.

Atendimentos realizados: Registro Civil (46), Passaporte do Idoso (01), Carteirinha do Autista (02), Passe Livre da Pessoa com Deficiência (02), Identidade (53), Banho (30), Corte de cabelo (50), pintura artística (30), Encaminhamento de emprego (13), vacina Covid-19 (115), coletor menstrual (20), Defensoria Pública (24), benefício por meio da Secretária Municipal de Desenvolvimento Humano Social (12), absorvente (45), marmitex, bolo, cachorro quente (350) e centenas de peças de roupas distribuídas.

Participações: Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds), Secretaria da Retomada (SER), Secretaria Estadual da Saúde (SES), Secretaria de Segurança Pública (SSP), Secretaria Municipal da Saúde (SMS),  Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Políticas Afirmativas (SMDHPA), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano Social (SEDHS), Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), Ministério Público de Goiás (MP-GO), Núcleo dos Direitos Humanos da Defensoria Pública (NUDH/DPE), Saneago, Comurg, Organização das Voluntária de Goiás (OVG), Cartório Antônio do Prado, Associação Tio Cleobaldo, Colégio Vitória, Mamas da Solidariedade e Basílica Sagrada Família.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.