Governo de Goiás e Emater vão oferecer curso de olericultura no sistema socioeducativo 

Primeiro Centro de Atendimento contemplado é o de Goiânia. Secretaria de Desenvolvimento Social vai custear curso, enquanto agência dará apoio técnico e fará preparo do solo 

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds), participou, nesta quarta-feira (17/02), de reunião com a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), para tratar da realização de um curso profissionalizante de olericultura para atender aos adolescentes do Centro de Atendimento Socieducativo (Case) de Goiânia. “A oferta de cursos, principalmente os profissionalizantes, além da grade curricular, é uma das mudanças instituídas pelo Governo de Goiás, dentro da nova pedagogia do socioeducativo, que deixou de ser um modelo carcerário e está oferecendo realmente socioeducação a esses adolescentes em conflito com a lei”, explicou a secretária da Seds, Lúcia Vânia

No encontro, foram apresentadas as formas de viabilização do curso pelo representante da Emater, o engenheiro agrônomo Robson Luís Morais. De acordo com ele, após a implementação do curso na unidade da capital, será estudada a possibilidade de ampliação da iniciativa para as unidades do Case de Luziânia, Anápolis e Formosa, que fazem parte do Sistema Socioeducativo, coordenado pela Seds. “Tem também a possibilidade de acréscimo da atividade de criação de peixes, de acordo com estruturas disponíveis nas unidades”, disse. 

Coforme observou o engenheiro, o curso será dividido em quatro módulos:
- O primeiro é de aulas teóricas e tem a duração de 12 horas; 
- O segundo inicia a parte prática e será sobre o preparo do solo, que poderá se dar em média em 1 semana; 
- O terceiro é a condução da lavoura, que consiste na seleção de espécies, plantio, controle de pragas etc.; 
- O quarto e último ensinará aos participantes como fazer o processamento e a destinação da produção. 

Para cada módulo concluído pelo aluno, será emitido um certificado. A Emater disponibilizará, ainda, os tratores necessários para o preparo da terra. A Seds ficará responsável pela compra de EPIs para os adolescentes (calça comprida, camisa de manga longa, luvas de proteção, botas de cano longo preta e branca para diferentes fases do cultivo, chapéu tipo sombreiro, avental impermeável, proteção para a cabeça e pescoço e protetor para pernas e pés). E, também, pela aquisição de calcário, adubo e mudas, além de ferramentas, como enxada, pá, pulverizador, tesoura, rastelo, pá de mão e outras sugeridas pela Emater. 

Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds) - Governo de Goiás

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.